sexta-feira, 20 de março de 2015

No fundo ... Eu só queria poder voltar a ser eu!


Hoje não me apetece escrever sobre nada, e ao mesmo tempo, escrever sobre tudo, por mais confuso que isso possa parecer.

Acho que é a forma que encontro, de poder continuar a gritar e a berrar, sem que isso implique um aumento no volume da voz.

Este último ano está longe de ter sido fácil ... 

E se existe quem dê voltas de gozo pelo mau alheio, sem rodeios, tenho que vos dizer, não me importo.

Sempre achei que é preciso ter muito mais coragem para assumir que estamos mal que para disfarçar um sorriso.

Há quem diga que a vida tem um equilíbrio (nem tudo é mau) mas postas as coisas em cima da mesa, desconfio que a inclinação do meu destino parece ter só uma medida: a negativa.

Perder as minhas avós em menos de um ano (por mais que me tentem dizer que ganhei uma estrela no céu, ou que é a lei da vida) é uma das minhas atormentações.

Não, não fico com o coração menos apartado por saber que 'algum dia tinha que ser' ... vivi sempre a fingir que não sabia disso.

Aliás, acho que há muitas mais pessoas, efetivamemte más, que deveriam ocupar esses lugares primeiro; onde está a justiça divina nestes casos?

O meu internamento (que já não é segredo para ninguém, deixemos-nos de rodeios) a minha continuada prolongação de baixa (já lá vão quase seis meses), como se espera alguma vontade de 'acordar'?

Comportamentos tão maus como falta de vontade, preguiça continuada, instabilidade e irascividade descontrolada contra tudo e todos ...

Pessoas que achamos que faziam parte da nossa vida (e não faziam) pessoas que não percebemos que faziam (mas fazem) ...

Não escondo, que algumas das pessoas que perdi, contribuíram largamente para a minha estabilidade emocional, mas existem outras tantas que deixam uma saudade de um 'por favor, peço-te que voltes ...'

Poderei eu, nesta fase descontrolada, ser avaliado pelos meus actos?

Poderei eu ser castigado pelas decisões impulsivas e irracionais que tomo?

Deixar que a auto estima desça tão baixo que me sinto tão ou mais pequeno que um ervilha e eu pergunto, vale mesmo a pena, continuar a disfarçar o sorriso?

No fundo ... Eu só queria poder voltar a ser eu!

FranciscoVilhena

segunda-feira, 16 de março de 2015

Desejos Controlados ...


Depois de meses a comer doces à velocidade que respiro, decidi que estava na hora de abrandar!

Visto que a força de vontade é nula (sou hiper guloso) e que não me acredito que isto seja tudo carências, apostei num medicamento à base de Crómio.

Segundo vários estudos científicos, a insuficiência de crómio, influencia de forma negativa, a capacidade do organismo para controlar os níveis de açúcar no sangue. 

A verdade é que muitas das pessoas com baixos níveis de crómio, sentem fome após as refeições, de forma espontânea e injustificada. 

As quedas súbitas dos níveis de açúcar no sangue podem ser responsáveis por esta vontade de comer, não necessária.

Os sintomas são vários como cefaleias, fadiga, insónias, alterações do humor (eu que o diga) tremores e vertigens, que costumam surgir algumas horas após as refeições, causando também sensação de fome, irritabilidade ou palpitações. 

Nalguns casos, algumas pessoas chegam mesmo sentir tonturas ou enjoos. 

Curiosamente, estas situações tendem a desaparecer, geralmente após a ingestão de alguma coisa doce, como um bocado de chocolate mas isto, a longo prazo, pode originar aumento de peso.

Não, não pode ser.

Não quero chegar ao Verão num formato redondo e depois, ou perder os amigos à mesa, por causa do meu mau feitio (risos).

Brincadeiras à parte, com a certeza de que o BioActive Crómio inibe os ditos "desejos" de doces, chocolates ou refeições intercaladas, decidi que este será o meu novo e melhor complemento.

Ver para crer.

Obrigado Cláudia Vieira.

FranciscoVilhena

sábado, 14 de março de 2015

Não aprendi a dizer Adeus ... Até já Avó


Hoje escrevo para ti.

Se faz sentido? 

Não sei, mas não tem que fazer.

Afinal de contas, escrevo para quem quero e quando quero e esta talvez seja uma das minhas formas de desabafar, de tornar a falar contigo ...

E pensar que ainda ontem dávamos as mãos.

Porque não me disseste que ias desistir?

Isto do destino, da vida e da morte, transcende-me, talvez por isso me desnorteie, sempre tive a mania de querer controlar tudo ... Somos assim, carneiros, determinados, teimosos!

Nascemos no mesmo dia e acho que isso explica as nossas turras e sorrisos na mesma intensidade.

Depois de meses a lutar (e saíste sempre vitoriosa) decidiste que estava na hora de repousares.

Sabes, não concordo.

Fazias 92 anos daqui a poucos dias ... 20, para ser exato. 

Íamos celebrar o aniversário juntos e agora?!

Agora resta-me a incompreensão da minha cabeça, um coração apertado, as coisas que ficam por dizer, acho que nunca dizemos tudo aquilo que queremos.

Minha bonequinha linda ...

Lembras-te, sempre que te visitava era assim que te chamava, sorrias com os olhos como ninguém.

Passou menos de um ano, desde que a minha Avó Florinda partiu e agora tu, que representavas e seguravas a imagem de matriarca.

Resta-me a certeza de que foste uma grande mulher e estejas onde estiveres, não te esqueças, Amo-te Avó Ilza ... Até já.

FranciscoVilhena


quarta-feira, 11 de março de 2015

Pelas Clínicas Persona, O Lançamento de Cosmética Clínica e Dietética


Foi no passado sábado, que as Clínicas Persona reuniram amigos e caras conhecidas, para o lançamento de cosmética clínica e dietética Persona.


No Sheraton Porto Hotel & Spa, brindamos ao sucesso do grupo, ao sabor das excelentes novidades.

Um delicioso jantar, que contou com os sorrisos contagiantes de toda a equipa, assim como dos respetivos embaixadores, que fizeram as honras da casa entre as mesas e os convidados.



Não escondo que senti orgulho, afinal de contas, sabe bem sentirmos-nos como parte integrante de uma caminhada sólida como esta.

Entre as surpresas, gostei de ver os embaixadores nos vídeos de apresentação, uma certeza de que mais do que a imagem cedida,  nós também somos a prova viva dos resultados e êxito a cada tratamento!

Foi uma noite diferente e bastante divertida.




Serviu não só para sabermos das novas apostas para 2015, como também para nos familiarizarmos entre as clínicas, a equipa, e os amigos e clientes, que fazem com que todo este mecanismo tenha a qualidade que tem e qualidade é sinónimo de sucesso.

Aqui entre nós (e desculpem-me a falta de imparcialidade, risos) tenho que vos dizer que fiquei encantado com a Andreia, que faz os tratamentos na Maia, e que nunca tinha percebido que era tão bonita ...

Há meses que estamos juntos com alguma frequência e nem a reconheci.

Elogios à parte, devo acrescentar que ela e todas as colaboradoras, são notoriamente mais um dos fortes cartões de visita Persona.  

E porque de um todo se faz muito, deixo-vos algumas das fotografias, das pessoas que fizeram esta noite acontecer.

























Como é bom fazer parte desta enorme família.

FranciscoVilhena


Todas as fotografias utilizadas neste artigo foram retiradas da página SB - Brandsolutions a quem agradeço a partilha.

segunda-feira, 9 de março de 2015

E por falar em Teresa Guilherme ...


Pois é, mesmo não assistindo ao secret story, a verdade é que ontem ninguém ficou indiferente, ao que se passou dentro da 'casa mais vigiada do país'.

Foi o assunto da noite, na gala da 'Luta Pelo Poder' e continua a dar que falar ...

Conhecido por ter uma postura exuberante, melhor ou pior, José Castelo Branco, depois de ter aceite o convite para entrar no programa, recebeu a inesperada visita de Zezé Camarinha. 

Após alguns anos a trocarem galhardetes, o confronto aconteceu.

Notoriamente cínico (desde que entrou ontem na casa) Zezé Camarinha foi provocando e como eu costumo dizer, ação - reação.

Apesar de ter mantido uma atitude serena e civilizada, perante um discurso desrespeitoso, José Castelo Branco defendeu-se, usando a palavra 'gentuça', que serviu de rastilho para o reconhecido mau humor de Zezé.

Recordemos este momento ...


Agora por partes:

Não somos obrigados a entender as diferenças mas somos, seguramente, obrigados a respeita-las.

Quando isso não acontece (e usemos o termo certo) estamos perante um ato de racismo, sim, que é o nome que se dá ao preconceito e descriminação!

Além disso, qualquer agressão física (e até psicológica) pode ser vista como uma regressão na espécie humana, longe vão os tempos em que as opinião se faziam valer pelo uso da força ...

Não existiu nada que justificasse a agressão física e muito menos a condução da Teresa Guilherme, face ao sucedido, com risos e altivez.

Sabemos que a Teresa não é imparcial, mas daí a este comportamento, acho despropositado ... e não fui o único.

Teresa Guilherme está a ser fortemente criticada no Facebook, pela atitude que teve durante a agressão (tendo em parte incitado ao conflito) e no final, ao ter sido apanhada a rir.

Não acho que seja correto os insultos perante uma excelente profissional, mas ao mesmo tempo, as pessoas não conseguiram segurar a indignação e desilusão perante o sucedido.

Não se trata de defender A ou B, mas de estar do lado daquilo que considero ser o comportamento mais correto.

Consciente de que conduziu o programa da melhor forma possível e que tentou "dar a volta" à questão Teresa Guilherme afirma que teve uma longa conversa com José Castelo Branco no final da gala e que o mesmo estará presente no próximo domingo, para se despedir convenientemente dos restantes participantes.

E se depois da tempestade vem a bonança, aguardamos por momentos mais tranquilos na Venda do Pinheiro.
 

FranciscoVilhena


sexta-feira, 6 de março de 2015

O Sonho da Música, Estreia


Sabem, vou-vos confidenciar, já não me lembrava da última vez que tinha assistido a um musical.

Acho que talvez tenha sido há três anos, mas não tenho a certeza.

Por isso ontem, a minha noite não podia ter terminado de melhor forma, com a estreia do O Sonho da Música.

O desafio partiu do Bebé Moreira, que reuniu um grupo de amigos para marcar presença no Teatro Sá da Bandeira.

Procurei informação sobre o espetáculo na internet (costumo afirmar que o Google sabe tudo, risos) mas infelizmente, sem sucesso.

Por isso, fui com a cabeça e as emoções na mesma expectante perspetiva, sem saber para o que ia ou o que me esperava.

Curiosamente, tinha estado em Lisboa dois dias antes e percebi (através de amigos em comum) que esta era uma noite em que a distância se encurtava e que seriam várias as pessoas que se preparavam para se deslocar até ao Porto, por amizade ao elenco.

Isto só promoveu ainda mais a minha curiosidade, não escondo ...

Chegámos ao teatro a tropeçar na hora, estava marcado para as 21:30 e em jeito meio apressado, cúmplice com o meu atraso, só entrei às 21:36.

Estavam todos os nossos amigos à nossa espera (que vergonha, Francisco).

Ainda consegui comprar um livro, com a descrição da peça, mas acabei por não ter tempo de o desfolhar.

(...)

Estamos no que aparenta ser um quarto, com três camas e a magia começa ...

Violeta (Andreia Valles), Samuel (Luís Manhíta) e Ângelo (Bernardo Lima) são três irmãos, que ao seu próprio jeito, nos encantam com os seus sonhos.


Distantes uns dos outros, partilham (sem saber) um segredo de algo que os faz acreditar e voar para fora daquele quarto, onde ainda se respira as memórias da mãe (cuja perda é recente) e a ausência do Pai, por motivos profissionais.

Sonhos tão fortes, que acabam por conseguir dar vida a artistas como Elvis Presley (Bruno Vieira), Freddie Mercury (André Lourenço) e Marilyn Monroe (Jessica Tavares) que trazem com eles mensagens muito especiais ...






Monserrat Caballé (Isabelle Furtado) é outra das artistas que pisa esta história.

A representação da famosa cantora lírica catalã, com voz de soprano, vem fortalecer O Sonho da Música, retratando o álbum que foi considerado um mito, na união ópera com o rock, em 1988, entre a cantora e Freddie Mercury.


Dos textos às músicas, amor, amizade e a importância da música desde o século XX até aos dias de hoje, são os ingredientes principais desta maravilhosa receita, que une as personagens aos atores que as representam na mesma medida: os sonhos.

E Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado e eles ... Acreditaram.

E este mesmo sonho, que conseguiu que estes jovens promissores nos fizessem parar, recuar e avançar no tempo, conseguiu envolver-nos entre a imaginação e a realidade num dueto musical.

Eu fui dos que me arrepiei, fui até dos que, na primeira fila, se levantou para aplaudi-los de pé (que arrepio).


Ali mesmo, num dos teatros mais conhecidos da Cidade do Porto, a emoção tomou conta da noite ...

Aqui entre nós, o que mais me custou, foi ver os lugares por ocupar ...

Mas também sei, que ainda vão a tempo de abraçar esta fantasia, por isso fica a sugestão, até 29 de Março, quintas, sextas e finais de semana às 21:30 e domingos às 18:00.

De 10 a 15* sonhos, não percam a oportunidade de abraçarem esta fantasia musical.

FranciscoVilhena



*€10,00 Tribunas, €12.50 Plateia e €15,00 Orquestra

quinta-feira, 5 de março de 2015

No Kanpai Douro Marina, Itadakimasu


Com uma vista ímpar, sobre o Douro, passamos uma noite deliciosa, na apresentação do restaurante Kanpai Douro Marina.


Não sou muito apreciador de sushi (bem sabem) mas tenho que confessar que não podia ter encontrado melhor sintonia, entre a vista e a culinária japonesa.

O convite partiu da Cláudia Jacques e antecipei a minha estadia em Lisboa para poder estar presente.

Foi o tempo de chegar ao Porto, trocar de roupa e voar para a Marina.

Estava marcado para as 20:30 e apesar de só ter conseguido chegar cerca de uma hora depois, o ambiente continuava em festa, como assim tem que ser.

A Cláudia reuniu um grupo fantástico de amigos, que saborearam o cocktail com jantar volante.

Apesar de ter fugido às peças, com os doces, a situação foi completamente diferente (risos).

Assumo que não sei o que eram; uma espécie de bolas de gelado (um pouco maiores que um brigadeiro) de chocolate, chá verde e possivelmente limão, envolvidas numa suave e deliciosa cobertura.

Para além disso, o salmão doce, num abraço entre dois paladares distintos.

A verdade é que sentimos a paixão do sushi Chef, desde a frescura dos produtos, à mistura de aromas, texturas e sabores ...

E deixem-me que reforce a maravilhosa vista, sobre a nova marina do Douro.

São três paredes em vidro, que nos alargam os horizontes para uma paisagem tão nossa ...

Estacionamento fácil, localização privilegiada e uma decoração cúmplice, fazem deste espaço a escolha certa, mesmo que até nem gostem da ementa, como eu.

Entre amigos e caras bem conhecidas, a certeza de que vamos voltar.

Itadakimasu.

FranciscoVilhena






















 Rua da Praia Edifício Douro Marina 
Bloco C - Piso 1
4400 Vila Nova de Gaia

22 781 4136

Todas as fotografias utilizadas neste artigo foram retiradas do perfil Cláudia Jacques